top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

BBM Logística atinge receita líquida de R$ 380,4 milhões

Resultado entre abril e junho mostra evolução do desempenho operacional e financeiro da Companhia


Crédito da foto: Lucas Dantas Gueiros

A BBM Logística (BBML3), um dos maiores operadores logísticos do modal rodoviário do Brasil e do Mercosul, encerrou o segundo trimestre de 2023 (2T23) com R$ 380,4 milhões em receita líquida. Entre os destaques do resultado de abril a junho estão a evolução do desempenho operacional, com o Ebitda de R$ 39,4 milhões (35,5% superior ao mesmo período do ano passado), e financeiro, com melhoria significativa na geração de caixa, que atingiu R$ 71,7 milhões - quase o triplo dos R$ 25,3 milhões do 2T22 - e ROIC consolidado de 15,3% (avanço de 12,9 pontos percentuais sobre o mesmo período).


A geração operacional de caixa da BBM, de R$ 71,7 milhões, é resultante dos esforços para a melhoria da eficiência operacional e redução do ciclo de conversão de caixa. Isso manteve o caixa estável ao longo dos últimos trimestres e a alavancagem segue sua rota de redução. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida/Ebitda, foi reduzida em relação ao trimestre anterior e passou de 2,78x no 1T23 para 2,56x no 2T23.


Em relação ao desempenho operacional, o EBITDA foi positivamente impactado por receitas não operacionais. Já o EBIT totalizou R$ 6,6 milhões, mais que o dobro na comparação com igual período do ano anterior.


O segundo trimestre de 2023 foi desafiador para a BBM em função do ambiente macroeconômico adverso, tendo como principais reflexos os elevados juros reais, o baixo crescimento da economia - em especial do setor industrial - e a escassez do crédito no mercado. Além do cenário macroeconômico, a Companhia promoveu um churn forçado da carteira de clientes, quando alguns deles vinham apresentando dificuldades de honrar suas obrigações e, como previsto, desmobilizou um contrato de transporte de madeira.


As perspectivas para o próximo trimestre são de evolução do cenário macroeconômico, com o primeiro corte nas taxas de juro, projeções econômicas apontando elevação da taxa de crescimento e mercado de crédito dando os primeiros sinais de certa melhoria. Internamente, a Companhia segue buscando o crescimento das operações e melhoria de performance. “Vários novos contratos foram fechados no último trimestre e a expectativa é que o volume de negócios cresça substancialmente, permitindo uma melhor diluição dos custos fixos e, consequentemente, aumento das margens operacionais”, diz Antonio Wrobleski, presidente da BBM Logística.


O pipeline comercial se manteve bastante aquecido com a conquista de 938 novos negócios, que adicionaram R$ 75 milhões de faturamento no trimestre, sendo que a maior parte da receita de novos negócios somente deve ser adicionada à Receita Líquida da Companhia a partir do segundo semestre. A companhia conta, ainda, com cerca de R$ 200 milhões de backlog de receita de negócios em implantação ou em ramp-up. No segmento de transporte, o nível de serviço prestado se manteve em patamares bastante elevados nesse trimestre, com uma retenção de carteira acima de 97%.


Para o presidente da BBM Logística, Antonio Wrobleski, a Companhia segue firme em sua trajetória de crescimento. “Apesar de o 2T23 ter se mostrado bastante desafiador, a perspectiva da Administração, com base nas diversas iniciativas e no trabalho e persistência da liderança, é que, ao longo dos próximos trimestres, a BBM siga seu processo de crescimento, ganho de eficiência e melhoria significativa dos seus resultados”, conclui o executivo.


Sobre a BBM Logística


A BBM Logística é um dos principais operadores logísticos rodoviários do Mercosul e foi eleita em 2021 pelo Financial Times como uma das oito transportadoras que mais cresceram nas Américas, sendo a única representante do Brasil. Alicerçada sob o conceito End-to-End, operando desde a matéria-prima até o consumidor final, a companhia fornece soluções logísticas de e-commerce, transporte fracionado e carga geral, internacional, além de operações dedicadas para os segmentos florestal, químico, gases industriais e outros. A BBM tem uma história de 27 anos de atuação, tradição e know-how em operações dedicadas e se torna um consolidador do setor de transporte rodoviário a partir da entrada do fundo de Private Equity Stratus e da nova equipe de gestão em 2017, adquirindo empresas de altíssima reputação como Transeich (2018), Translovato (2019), Translag (2020) e Diálogo (2020), além de ser listada na B3 desde 2019. Hoje, com mais de 5.200 funcionários, mais de 4 mil veículos em operação e aproximadamente 20 milhões de entregas por ano, a BBM é a única empresa totalmente Omnichannel do mercado brasileiro, provendo soluções logísticas para qualquer canal de venda.





Por assessoria de imprensa


bottom of page