top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Ela, uma mãe ribeirinha: livro retrata desafios e solidariedade de brasileiras comuns

No livro "A ponte, memórias de lírios d'água", Margareth Diniz narra a história de uma mulher que luta para sustentar os filhos sozinha e encontra força na união feminina


Crédito da foto: Assessoria de imprensa


Ela, a protagonista do livro A ponte, memórias de lírios d’água, de Margareth Diniz, é uma mulher de origem ribeirinha, nascida nas margens dos rios amazônicos, que está sobrecarregada com as demandas diárias. Assim como milhares de brasileiras, acorda cedo para pegar o transporte público e chegar ao emprego informal, que aceitou para sustentar os três filhos sozinha.


Perto de completar 30 anos, a personagem é um retrato de experiências, sofrimentos e lutas comuns a várias pessoas no país. Quando era adolescente, mudou-se de cidade para trabalhar na casa de uma professora e ter um quarto para dormir. Engravidou jovem, de um homem gentil que desapareceu sem deixar rastros, e passou a morar em uma área de ressaca do Macapá. Em busca de garantir uma melhor qualidade de vida à família, trabalhou com tudo que podia para complementar a renda.


Dividida em 13 capítulos, a narrativa une o passado ao presente como uma forma de inserir os leitores nos pensamentos íntimos da protagonista. A partir disso, Margareth Diniz, que nasceu em um pequeno povoado do Maranhão, morou em Belém e reside no Amapá, transita por questões como relacionamentos abusivos, racismo, machismo, migração nordestina e desigualdades socioeconômicas.


Lembrar-se do tempo da escola a fez decidir voltar a estudar. Amanhã mesmo iria procurar saber se ainda havia vaga no turno da noite. Não seria fácil sabia, mas nada em sua vida havia sido. Teria que sair do trabalho direto para a escola e pedir a Rosa que ficasse mais tempo ainda com sua filha. (A ponte, memórias de lírios d’água, pg. 125).


Além de explicitar estas situações, o livro também mostra como a sororidade pode impactar positivamente a trajetória feminina. A personagem principal sonha em prover uma vida tranquila para os filhos e se tornar contadora de histórias. Quando reencontra amigas da juventude, estes objetivos se tornam possíveis depois que elas criam uma rede de apoio para as mulheres da região compartilharem vivências, impulsionarem o empreendedorismo umas das outras e incentivarem a independência.


Ficha Técnica

Título: A ponte, memórias de lírios d’água

Autora: Margareth Diniz

ISBN: 978-65-254-3481-0

Páginas: 202

Preço: R$ 60,30 (físico) | R$ 34,90 (e-book)

Onde comprar: Amazon


Sobre a autora: Professora da rede pública de ensino, Margareth Diniz tem licenciatura e bacharelado em Geografia, além de ser pós-graduada em Educação e Gestão Ambiental. Nasceu em Naru, pequeno povoado do Maranhão, mas mudou-se ainda criança para Imperatriz. Também morou em Belém, no Pará, e vive há mais de uma década no Amapá. As experiências de vida no Norte e no Nordeste do país serviram de inspiração para o lançamento do livro “A ponte, memórias de lírios d’água”.


Redes sociais:






Por assessoria de imprensa


Comments


bottom of page