top of page
  • Foto do escritorRosiane Rodrigues

Esporte: pillow fight tem sua primeira federação criada no Brasil

Federação Paulista de Pillow Fight (FPPF) foi criada com o objetivo divulgar o esporte no país, organizar as modalidades e futuras competições


Crédito da foto: Assessoria de imprensa

O Pillow Fight ou “luta de travesseiros” está se tornando um esporte tão sério, que agora tem sua primeira federação no Brasil - Federação Paulista de Pillow Fight - FPPF


( https://federacaopillowfight.org/ ) que foi oficialmente criada em São Paulo no último mês de agosto.


A ideia de criação da federação partiu de Álvaro Aguiar, Jessica Costa e Steve Williams, após a apresentação do esporte no Arnold South America 2023, maior evento multiesportivo da América Latina, realizado em São Paulo, quando atletas estiveram competindo aqui no Brasil no octógono do I Pillow Fight Championship.


“O objetivo é divulgar o esporte no país, organizar as modalidades e futuras competições e dar todo suporte de introdução ao esporte para interessados, sejam atletas, professores, escolas, academias, centros de treinamento, ongs, entre outros, que queiram praticar ou estudar sobre o esporte”, explica Jessica Costa, presidente da Federação.


O Pillow Fight ou luta de travesseiros, se tornou esporte em 2022 e acontece dentro de um ringue, octógono ou plataforma apropriada para o combate. O campeonato chama a atenção pelo fato de proporcionar uma disputa séria com um objeto que geralmente é usado para ‘guerras’ na infância, mas com atletas profissionais no PFC, público, ringue e premiação para os vencedores.


Em abril de 2023, atletas estiveram competindo aqui no Brasil no octógono do I Pillow Fight Championship, montado dentro Arnold South America 2023, maior evento multiesportivo da América Latina, realizado em São Paulo.


Na ocasião o evento fez um enorme sucesso entre públicos e atletas, apresentando lutadores tradicionais Muai Thay, MMA, Jiu-jítsus, Boxe e outras categorias de combate no geral, nas modalidades feminina e masculino, utilizando travesseiros especiais ao invés de luvas para as lutas. Veja o vídeo de algumas lutas.


Segundo Jessica com a nova entidade criada, poderão se federalizar atletas, professores e alunos, desde que sejam moradores do Estado de São Paulo, pois a FPPF irá atuar somente no estado paulista. Os interessados em participar poderão se tornar membros da federação, sendo disponibilizado carteirinha, diploma, e acesso gratuitos a eventos.


E o projeto é grande, como explica a presidente. "Temos o objetivo de estruturar o esporte aqui na capital, litoral e interior, servindo como ponto de partida para incentivar outros estados, com uma expectativa de atender 45% de todos os 645 municípios do Estado de São Paulo", explica ela e complementa que os atletas campeões federados podem ter a oportunidade de concorrer internacionalmente


A Federação recém-criada é uma extensão da Liga de Esportes, registrada na empresa Gladiatrix nos EUA (Pillow Fight Championship - FIGHTPFC), sendo ambas parceiras e sócias. Os atletas campeões federados podem ter a oportunidade de concorrer internacionalmente.


A expectativa é que todos de fato conheçam e pratiquem o esporte tanto em São Paulo, como em outros estados, e que o Brasil tenha um crescimento maior que os EUA, por se tratar de uma federação e por ter a oportunidade de buscar apoio junto aos órgãos governamentais. “É importante um olhar diferenciado sobre o Pillow Fight aqui no Brasil, por isso estamos buscando e incentivando para que mais lutadores pratiquem este esporte”, finaliza ela


Composição da diretoria da Federação Paulista de Pillow Fight (FPPF)


Presidente: Jessica Costa.


Vice-presidente: Yves Carbinatti.


Diretor técnico: Álvaro Aguiar.


Conselho Fiscal: Simone Nogueira, Washington de Paula, Ronaldo da Silva.


SERVIÇO:


Federação Paulista de Pillow Fight (FPPF)



Instagram: @fppf_fightpfc



Por assessoria de imprensa


bottom of page