top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Fetiche: Baco Exu do Blues lança EP com curta metragem que aborda intimidade sobrenatural


Crédito da foto: Assessoria de imprensa

Divino e encantador. Provocador e certeiro. Assim vem Baco Exu do Blues no seu novo projeto “Fetiche”. O EP tem sete faixas e chega hoje às 21h nas plataformas de música através do selo 999 em parceria com a Sony Music. Um curta-metragem dirigido por Camila Cornelsen, rodado em São Miguel do Gostoso em Alagoas, traduz ainda mais o conceito desenvolvido.


“Fetiche” é forte e com apelo popular. É ácido e gostoso de ouvir do início ao fim. É mais um trabalho para se tornar refém da imensidão que é Baco Exu do Blues. Na capa, idealizada pelo próprio artista, uma mulher está de costas, na cama, submissa com uma imagem de Baco tatuada. “Eu enxergo as únicas qualidades que a história nos deu como uma forma de castração de humanidade, como limitador do ser. Eu não aceito e nem quero abraçar isso. Não quero ter medo de ser desejado ou achar que isso não é um direito meu. Eu enxergo minhas qualidades e quero poder sentir que estou no imaginário alheio por mais de um motivo. Ocupando mais do que um único lugar e criando o meu próprio espaço”, afirma o cantor e compositor baiano.


Segundo ele, enquanto seu último álbum “QVVJFA” fala sobre a dificuldade de entender, receber e dar afeto, “Fetiche” já é sobre paixão e desejo. “Somos vistos como seres hipersexualizados, mas não somos vistos como seres bonitos. É como se fisicamente fôssemos maiores e melhores, mas só nesse lugar. Um simples desejo carnal que é imposto pra gente. Este álbum é uma defesa contra isso”, define.


As canções trazem o jeito único do baiano fazer Rap e justificam o fato dele ser uma das principais canetas da música contemporânea nacional. “O desafio neste EP foi trazer instrumentais suaves para que ao mesmo tempo que as pessoas entendam a profundidade e sensibilidade das letras possam apenas ouvir de forma repetida, mesmo sem prestar total atenção a ele. A suavidade é uma marca rítmica deste processo”, detalha Baco.


Com “Fetiche” ele quer passar um respiro para as pessoa. Baco sempre se depara com opiniões sobre seu corpo e de ser desejado apenas pelo bom físico. “Minha defesa é sobre os outros lugares que me permeiam. Existe a beleza, o aspecto social por ter conquistado muitas coisas, tem o quesito da inteligência e da bondade. De ser mesmo uma pessoa boa e poder ter autoestima sobre isso. Não quero que as pessoas que pareçam comigo se limitem a apenas uma qualidade. Esse EP é a defesa sobre muitas qualidades que temos”, enaltece.


Há dez dias, Baco começou com a campanha de divulgação do projeto. Um ensaio fotográfico sensual, um fashion film cheio de estilo e uma esquete dirigida por Leandro Ramos - mesclando humor e crítica - complementam a comunicação misteriosa de “Fetiche”. Nomes como José Loretto, Raphael Logam e Dum Ice participaram do vídeo. Quem também participa de “Fetiche” é o rapper baiano Young Piva e a cantora Liniker, uma vontade antiga de featuring de Baco. "Para mim é uma honra somar com ele. Estamos nesse flerte há muito tempo e fico feliz que tenha rolado agora. Asè pra esse lançamento”, deseja a cantora.




Por assessoria de imprensa

Kommentarer


bottom of page