top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Medicina Unoeste Jaú é nota máxima no reconhecimento do MEC


Medicina Unoeste Jaú é nota máxima no reconhecimento do MEC

Na última semana, avaliadores do Ministério da Educação conheceram in loco toda a estrutura da universidade que fica na região central do estado; a avaliação levou em conta organização didático pedagógica, corpo docente tutorial e infraestrutura



Crédito: Divulgação


Tido como um processo fundamental para garantir a qualidade na formação de futuros médicos e a segurança dos pacientes que serão atendidos por esses profissionais, o campus da Unoeste Jaú conquistou um feito importantíssimo e que chancela todo um trabalho em equipe para levar excelência de ensino aos seus alunos: obteve nota 5 [nota máxima] na avaliação de reconhecimento do curso de Medicina que inclusive, formou semana passada, a sua primeira turma de profissionais. A avaliação feita pelo Ministério da Educação (MEC) consiste em analisar três grandes pontos: a organização didático pedagógica, corpo docente tutorial e a infraestrutura da universidade. Para o pró-reitor Acadêmico Dr. José Eduardo Creste, a universidade é detentora de conhecimento e comprometida em oferecer a melhor formação médica.


“Receber essa nota é algo fantástico! Mostra que é um curso de excelência. Mostra que é um curso apto a ofertar médicos para o Brasil ou para outras regiões do mundo. Esse conceito não é só da Unoeste, ele é de toda a cidade de Jaú que nos recebeu muito bem. Também é reflexo da seriedade da instituição e Jaú pode ter muito orgulho de ter um curso de Medicina com nota máxima. A cidade contribui para essa nota porque nos oferece cenários de prática onde nossos alunos estão desde o primeiro termo, seja no Hospital Amaral de Carvalho, no Hospital Perlatti ou na Santa Casa. Então o município também faz parte dessa nota e todos os envolvidos merecem parabéns. Eu quero citar o Fernandinho Barbieri representando todos os demais parceiros e companheiros da instituição que nos ajudaram a construir esse grande projeto”, destacou, em tom de satisfação.


Creste também explicou como é esse processo de avaliação de reconhecimento feito pelo MEC. “Todo curso de graduação no Brasil ligado ao sistema federal de ensino, ou seja, ligado ao MEC, passa por uma legislação que se denomina Atos Regulatórios. Dessa maneira, temos algumas especificações que nos permitem realizar algumas ações. A Unoeste é uma universidade, então tem autonomia e pode lançar cursos a sua escolha sem solicitar ao ministério, com exceção de alguns como Direito, Odontologia, Psicologia, Medicina e Enfermagem. Os demais podem ser ofertados por escolha da instituição. No curso de Medicina da Unoeste o processo se deu pelo Programa Mais Médicos. Nós tivemos a autorização do MEC e após mais de 50% da carga horária cumprida a universidade solicitou ao órgão federal uma visita de reconhecimento do curso”.


O coordenador do curso de Medicina do campus de Jaú, Dr. José de Oliveira Costa Filho, conta que a avaliação analisou toda a estrutura do curso desde sua instalação em 2018. “A nota 5 é uma conquista difícil de ser alcançada, visto que o limite de pontuação é muito pequeno, e só se consegue ela com uma dedicação muito grande e com um trabalho conjunto muito forte, um trabalho de time integrado. Eu entendo que a principal força é esse trabalho com dedicação e com apoio, com soma de fortalezas e de dedicações, além do apoio da reitoria, das pró-reitorias e da direção para as atividades que são desenvolvidas aqui no curso. E os próprios estudantes que também tem a sua parcela na obtenção dessa nota, visto aderirem à proposta metodológica do curso e seguirem as orientações que são feitas”.


Para o Dr. José, a nota 5 representa o reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido. “Não podemos nos esquecer de todas as lutas diárias nesses seis anos, com sacrifício, com muita dedicação e com um incentivo muito grande para a continuação do trabalho e ainda com o empenho dos docentes, dos colaboradores para melhorarmos ainda mais. O MEC já entendeu que é máxima qualidade esperada pela Unoeste. Para Jaú, eu atribuo que essa nota tem uma importância também diferenciada na medida em que projeta esse feito nacionalmente, atraindo mais estudantes e mantendo as pessoas da região aqui. O reconhecimento dessa qualidade traz um fortalecimento do curso e uma melhora para toda a região”.



Orgulho de ser Unoeste!


Formada pela primeira turma do curso de Medicina da Unoeste Jaú a Beatriz Roberta da Silva Suñer pontua que teve uma experiência enriquecedora na instituição. “A universidade oferece uma infraestrutura de ponta, com laboratórios bem equipados e uma biblioteca vasta e atualizada. Além disso, os professores são altamente qualificados e dedicados ao sucesso dos alunos. A convivência com colegas de diversas origens e a participação em atividades extracurriculares também enriqueceram minha formação, proporcionando um ambiente acadêmico estimulante e colaborativo. Acho que o grande forte desse campus também é a questão do acolhimento e da proximidade com o corpo docente, coordenação, secretarias, todos muito acessíveis e se tornaram verdadeiros companheiros nessa caminhada”.


A jovem médica reside no município de Bariri, cidade vizinha de Jaú e comenta que recebeu com muita alegria a notícia do reconhecimento do curso. “A hora que recebi essa notícia simplesmente vibrei! Foi incrível! Saber que o curso em que me formei obteve a nota máxima de reconhecimento pelo MEC é uma grande satisfação e um motivo de orgulho. Isso valida todo o esforço e dedicação dos alunos, dos professores e da administração da universidade. Também reforça a confiança no ensino e aumenta o prestígio do nosso diploma no mercado de trabalho, abrindo mais oportunidades profissionais”, destaca Beatriz que já foi aprovada no processo seletivo para ser preceptora dos ambulatórios de simulação da universidade.


Orgulho em dose dupla é o sentimento dos irmãos Marília Esteves e João Pedro Esteves, médicos formados também pela primeira turma da Unoeste Jaú e que participaram da colação de grau na última semana. “Dizem que boas notícias andam juntas. Na semana após a colação de grau, receber a nota máxima do MEC foi a cereja do bolo, um orgulho de fazer parte dessa nota. Já conhecia um pouco da história da Unoeste e do curso de Medicina de Prudente, moro em Dois Córregos e quando fiquei sabendo que ela estaria em Jaú, a 20 km da minha casa, foi uma maravilha! No curso, o momento mais marcante foi a colação de grau, porque só nós sabemos as noites em claro estudando, os plantões noturnos e chegar ao fim se sentido confiante é impagável”, fala a médica Marília.  


Para Marília, conforme o curso foi evoluindo ela notava a dedicação da equipe e o quanto estava evoluindo. “Tanta tecnologia aliada ao ensino médico sempre me entusiasmou, foram grandes desafios enfrentados em conjunto, tanto para Turma 1 quanto para a própria instituição. Afinal éramos os primeiros, os desbravadores, tudo era uma novidade. A instituição sempre apoiou projetos, mesmo os mais simples como panfletos para as UBS, criação de ligas e até congresso. Foram muitas conquistas e a cada passo tínhamos todo apoio que precisávamos. Agora é hora de seguir um novo caminho, mais novidades, mais desafios, porém sei que posso contar com os professores que hoje são meus colegas médicos, e com toda a equipe da Unoeste”.


João Pedro afirma que estudar e se formar na Unoeste Jaú foi incrível. “Hoje, formado pela Unoeste me sinto completamente preparado para os desafios que virão e, claro, atender da melhor forma possível meus pacientes, pois cada paciente é um ser único, com sonhos, família e angústias e o médico deve respeitar isso ao máximo e individualizar cada consulta e tratamento independentemente do local de trabalho. Por isso digo que estudar na universidade foi incrível, a estrutura, os professores, a equipe de colaboradores e a direção, as oportunidades para pesquisa e os estágios em cenários práticos são diferencias que tornam esse curso um dos melhores do país”.


Para o novo médico que pretende seguir carreira na área de cirurgia oncológica, existe agora uma grande satisfação e orgulho em saber que o curso é nota máxima. “É uma grande honra, mas não surpresa porque nunca tive dúvida que estava me formando em um dos melhores cursos do país. A completa dedicação de todos na Unoeste tornou isso possível, assim como a estrutura de altíssimo nível. A universidade me proporcionou um dos melhores e mais marcantes momentos da minha vida, que foi a formatura. Nossa turma enfrentou superações e lutas nessa jornada, e agora virão novos desafios que é uma emoção e orgulho muito grande”, conclui.


Crédito: Divulgação

Por Assessoria de Imprensa

Comments


bottom of page