top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Não perca o prazo para envio da declaração: Mitos e Verdades sobre imposto de renda para médicos

Prazo para envio das declarações vai até o dia 31 de maio



Está chegando ao fim o prazo para envio das declarações do Imposto de Renda 2023. Até dia 31 de maio, todos os brasileiros com renda anual acima de R$30.639,90 devem prestar seus deveres tributários ao Leão. Entretanto, cada classe tem suas particularidades e não as conhecer podem causar grandes prejuízos, principalmente quando estamos falando da área médica.


Tributos podem variar de acordo com a forma que o profissional atua, entenda:



No campo médico, existem uma série de nuances específicas de tributação. As regras variam conforme a fonte do rendimento, ou seja, o profissional trabalha como CLT, PJ ou autônomo.


Segundo informações do software médico Conclínica, no Imposto de Renda de médicos autônomos poderá ter a dedução de insumos médicos, o pagamento do Conselho Regional de Medicina (CRM) e até mesmo em gastos com a manutenção do consultório, desde que estas despesas constem no seu livro-caixa.



Para funcionários contratados sob o regime CLT, a empresa procede com descontos mensais em seus salários. Este processo inclui a dedução automática dos valores referentes ao Imposto de Renda, à Previdência Social e outros tributos aplicáveis.



No caso dos médicos que trabalham como funcionários CLT, seus salários têm os valores correspondentes ao Imposto de Renda, à Previdência Social e outros tributos aplicáveis deduzidos automaticamente.



Os descontos do INSS seguem as novas faixas para 2024:


7,5%: para salários até um salário mínimo.

9%: para salários entre R$1.412,01 e R$2.666,68.

12%: para salários entre R$2.666,69 e R$4.000,03.

14%: para salários entre R$4.000,04 e R$7.786,02.



Já no caso daqueles que possuem uma empresa, a obrigação de recolher os impostos é realizada por meio do CNPJ, e o montante a ser pago depende do regime tributário escolhido. Esta situação é aplicável tanto para médicos que possuem sua própria clínica quanto para aqueles que prestam serviços, emitindo notas para clínicas e hospitais.




A desorganização pode custar sua vida financeira


A Receita Federal pode impor diversas penalidades para quem perder o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda, que termina no dia 31 de maio, incluindo multa por atraso na entrega. Iniciando no valor de R$165,74, podendo atingir até 20% do imposto devido.


Esta penalidade pode aumentar significativamente o valor da carga tributária total. Além disso, podem resultar em complicações adicionais na vida financeira do contribuinte, já que o mesmo fica com o CPF em situação irregular. E também, fica impedido de receber os valores restituídos pela Receita Federal


É melhor prevenir do que remediar!


A organização financeira é crucial para que a declaração do Imposto de Renda não seja uma dor de cabeça. Atualmente existem várias maneiras em que médicos e/ou responsáveis por unidades de saúde podem sistematizar as informações e documentos necessários, como tabelas no Excel ou até mesmo softwares de controle financeiro para clínicas.


Assim, é possível estar um passo à frente e reunir todas as informações, comprovantes e documentos financeiros da prática médica de uma forma sistematizada e organizada. Evitando erros comuns como omissão de rendimento e falta de comprovação de despesas dedutíveis e a chance de cair na famosa malha fina do imposto de renda.



Além disso, vale lembrar que qualquer contribuinte que apresentar comprovantes de doações para causas médicas e sociais, bem como para direitos de crianças e idosos podem usufruir de uma redução de até 6% no Imposto de Renda. Então, é hora de revisar os papéis e correr. Se for preciso, procure a ajuda de um especialista, que saberá como enviar sua declaração para a Receita Federal da melhor forma possível.




Por assessoria de imprensa

Opmerkingen


bottom of page