top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Peeling de Fenol: Pode Realizar a Aplicação Por Conta Própria? Estenda as Recomendações e Riscos

Crédito da foto: Assessoria de imprensa

Infelizmente, tem se tornado cada vez mais comum encontrar viralizando na internet, pessoas aplicando o fenol em seus rostos por conta própria, sem nenhum preparo ou acompanhamento profissional. Isso representa um risco significativo para a saúde e a integridade da pele. É essencial conscientizar sobre os perigos desse tipo de abordagem irresponsável.

Os relatos de satisfação com o peeling de fenol contrastam com experiências negativas, normalmente daqueles que o realizaram com profissionais não qualificados, em locais incorretos, sem a preparação ideal ou monitoramento. Quando submetidos a situações assim, os danos podem ser irreversíveis.

A médica especialista em dermatologia, Dra. Kelly Pico, comenta que a busca incessante pela pele perfeita levou muitas pessoas a explorarem procedimentos estéticos por conta própria, inclusive o peeling de fenol. Esse composto orgânico altamente ácido tem sido utilizado na dermatologia desde o século XIX, com o intuito de tratar marcas profundas e melhorar a qualidade da pele. No entanto, devemos ter cautela ao abordar essa técnica agressiva, pois ela requer conhecimento especializado e supervisão profissional para evitar danos irreversíveis à saúde e à aparência.

O Poder do Peeling de Fenol

O peeling de fenol é conhecido por sua capacidade de causar uma abrasão química controlada na pele, atingindo até a derme. Essa técnica induz uma descamação que, quando completa, revela uma nova pele, livre de rugas, manchas, cicatrizes e flacidez. No entanto, é importante ressaltar que esse procedimento deve ser realizado por um profissional qualificado, em uma clínica especializada, seguindo todas as etapas de forma precisa.

Existem tipos de peeling, do mais atenuado, até o mais profundo. O peeling de fenol atenuado é menos volátil, menos doloroso e menos agressivo, mantendo sua capacidade única de regeneração cutânea. Este, é uma opção de tratamento utilizado para tratar rugas estáticas em áreas específicas, como a região da glabela, pés de galinha e código de barras dos lábios. Esse procedimento visa estimular a produção de colágeno na pele, o que pode ajudar a melhorar a aparência dessas rugas e rejuvenescer a região tratada.

Já o peeling de fenol profundo é mais invasivo e requer uma recuperação mais longa, além de apresentar maiores riscos. Cabe ao médico especialista avaliar qual tipo de peeling de fenol é mais adequado para cada paciente, levando em consideração sua condição de pele e objetivos.

O peeling de fenol profundo. Ele é muito complexo na preparação da pele pré-procedimento e o próprio procedimento que requer muitas vezes sedação, já que é feita uma ferida até uma parte da derme.O peeling de fenol profundo. Ele é muito complexo na preparação da pele pré-procedimento e o próprio procedimento que requer muitas vezes sedação, já que é feita uma ferida até uma parte da derme.

Cuidados Essenciais

“Se você estiver considerando optar pelo peeling de fenol, é fundamental tomar alguns cuidados para evitar danos à saúde. Primeiramente, certifique-se de que o profissional responsável pelo procedimento seja devidamente qualificado e experiente. Além disso, passar por uma avaliação prévia é essencial, pois o peeling de fenol não é indicado para todos os casos, sendo geralmente reservado para pacientes com fototipos mais altos e grau elevado de fotoenvelhecimento”. Destaca a Dra. Kelly Pico.

O peeling de fenol é um procedimento extremamente agressivo e deve ser realizado em uma clínica especializada, com acompanhamento próximo do profissional da área. Muitas vezes, exames prévios são necessários para avaliar a saúde do paciente e garantir que ele esteja apto a passar pelo procedimento. A hidratação constante, monitorização cardíaca e renal também são imprescindíveis durante o processo.


Crédito da foto: Assessoria de imprensa

Riscos à Saúde

É importante ressaltar que o peeling de fenol demanda aplicação por um médico e monitoramento em local adequado. A substância pode afetar o coração, os rins e o fígado se utilizada em excesso. Além disso, a anestesia ou sedação são necessárias para evitar sensações de dor ou ardência, que podem causar arritmias cardíacas.

“É necessário seguir as etapas à risca, por partes, pois se realizado de uma só vez o organismo pode absorver essa substância que é tóxica e também é preciso haver vários tratamentos prévios, para a profilaxia, cuidado com herpes, com infecções, hidratação constante, acompanhamento de perto desse paciente. Há vários relatos de pessoas que fizeram por conta e foram parar no hospital com reação adversa. É preciso ter muito cuidado. Não faça tratamentos dermatológicos em casa. São muitos riscos para a pele e para a saúde e algumas questões podem ser irreversíveis”. Adverte Kelly Pico.

A segurança e a eficácia do peeling de fenol dependem da expertise do profissional e da adequada preparação pré-procedimento.

Há de se pensar então se, apesar de sua eficácia, o uso do peeling de fenol para rejuvenescimento ainda é realmente interessante, principalmente visto que, com o avanço das tecnologias, hoje é possível conquistar resultados muito similares (às vezes, até melhores) e com maior segurança graças aos procedimentos minimamente invasivos.

O peeling de fenol também é um procedimento dolorido e possui um período de recuperação bastante complicado, exigindo que o paciente não se exponha ao sol por um mês, além de causar uma vermelhidão na pele que pode perdurar por vários meses.

“Vale reforçar a importância de procurar um profissional habilitado e um local seguro para a realizar qualquer procedimento estético. Embora o peeling de fenol seja um procedimento reconhecido e eficaz para o rejuvenescimento da pele, é fundamental respeitar as orientações e realizar o tratamento sob a supervisão de um profissional capacitado. Tentar realizar o procedimento por conta própria pode levar a sérias complicações e danos à saúde. Consulte um profissional de confiança para obter orientação adequada sobre os tratamentos mais indicados para suas necessidades individuais”. Finaliza a Dra. Kelly Pico.

Crédito da foto: Assessoria de imprensa

Mais Sobre Dra. Kelly Pico: CRM - 97978

Especialista em dermatologia estética.

Com mais de 22 anos de experiência na medicina,

Kelly Pico é formada pela Faculdade de Medicina ABC

Pós graduação em Medicina Estética e Medicina Preventiva




Por assessoria de


bottom of page