top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Pesquisa global revela que brasileiro fica mais estressado quando se desconecta nas férias

"O estudo entrevistou mais de oito mil pessoas em 11 países diferentes nos quatro continentes e revelou o comportamento dos viajantes em seus períodos de férias"


Crédito da foto: Assessoria de imprensa

SÃO PAULO, NOVEMBRO - Desde que os celulares se tornaram item indispensável para a vida das pessoas que a palavra “desconectar” praticamente caiu em desuso e, um estudo recente encomendado pela Priority Pass e executado pela Dynata revelou que nem durante as férias o brasileiro considera se desconectar, muito pelo contrário, 61% dos entrevistados revelou que o celular desligado provoca mais stress e ansiedade o que torna muito mais complicado conseguir relaxar durante as férias.


Essas respostas mostram que o FOSO, uma sigla em inglês para Fear of Switching Off que, em bom português quer dizer medo de se desconectar, está cada vez mais comum entre os brasileiros. Entre as preocupações mais latentes das pessoas está o medo de perder mensagens importantes, principalmente sobre o trabalho, e a situação se agrava quando se analisa o perfil dos empreendedores.


Quem ainda acredita que o empreendedorismo permite mais flexibilidade de agenda e facilidade para se desconectar dos negócios vai se surpreender com o resultado dessa pesquisa que mostra que, de todos os entrevistados que se declararam empresários, 41% acredita ser praticamente impossível se desconectar por mais de meia hora dos seus telefones e se mantém ativos em todo o período de viagem.


"Todos nós sabemos que poder se desligar e fugir do estresse do dia a dia é mais importante do que nunca e é por isso que muitos recorrem a viagens. Entretanto, de acordo com nossa pesquisa, o FOSO é algo muito real.", disse Christopher Evans, CEO da Collinson International.


Em contrapartida, a pesquisa mostra que a estabilidade de um emprego permite que a pessoa se desconecte com mais facilidade. 26% das pessoas empregadas acha muito fácil se desconectar de assuntos de trabalho durante as férias e 48% dessas pessoas opta por desconectar e-mails e aplicativos de mensagens relacionadas a trabalho durante os períodos fora do escritório.


Em relação ao período de férias, a pesquisa também traz um dado interessante, cerca de 20% dos entrevistados acreditam que precisa de três a quatro semanas para se sentirem plenamente relaxados, em comparação, apenas 10% dos estrangeiros apontam o mesmo período como ideal, para a maioria dos estrangeiros no máximo duas semanas é o tempo ideal para o afastamento do trabalho.


Quando assunto envolve o maior tempo gasto nos celulares a balança se equilibra e tanto brasileiros quanto estrangeiros acessam com mais frequência a câmera e aplicativos de foto, logo em seguida os aplicativos preferidos são as redes sociais e de mensagem instantânea.


Alguns recortes da pesquisa revelaram dados muito interessantes e mostram como o perfil de viajante do brasileiro é bastante peculiar. Por exemplo, para 38% dos brasileiros entrevistados, quando o objetivo é relaxar o destino precisa ter praia, em contrapartida apenas 34% dos estrangeiros entrevistados apontaram praias como locais relaxantes.


Um dado interessante, e na mesma medida alarmante, é que dos 500 brasileiros entrevistados pela pesquisa ninguém disse se interessar em viagens que tem como objetivo voluntariado em alguma causa social, no entanto, 2% dos entrevistados estrangeiros manifestou interesse nesse tipo de viagem.


Para 38% dos brasileiros as férias começam na escolha pelo local, e 81% das pessoas acredita que a viagem começa nos lounges dos aeroportos e que essa experiência é fundamental para ajudar no processo de desconexão, quando a pessoa realmente entende que o momento de relaxamento finalmente chegou.


"Queremos garantir que as pessoas possam descontrair e relaxar desde o início de sua viagem, criando experiências memoráveis e, por esta razão, permanecemos ágeis em relação às mudanças nas tendências de viagem para garantir que estemos sempre inovando nossa gama de experiências premium e oferecendo ofertas que vão além do lounge do aeroporto. Desde a pré-reserva de traslados do aeroporto e acesso ao lounge até a visita a cápsulas para dormir, lounges de jogos e experiências de spa, estamos evoluindo nosso portfólio em todo o mundo para garantir que os viajantes possam se desconectar em todos os pontos da viagem.", completa Evans.





Metodologia de pesquisa



A Dynata conduziu uma pesquisa de mercado on-line coletando N=1000 respostas por mercado nos Estados Unidos, Reino Unido, Tailândia, Singapura, Índia e Hong Kong e N=500 nos Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Brasil, Colômbia e México. Esses entrevistados foram coletados usando uma combinação de painel próprio da Dynata e painel de parceiros (para Emirados Árabes Unidos e KSA). O estudo foi realizado de 4 de agosto de 2023 até 16 de agosto de 2023.


Sobre o Priority Pass


O Priority Pass é o programa de experiências aeroportuárias original e líder de mercado no mundo. Oferecemos aos viajantes acesso a mais de 1.400 lounges e experiências de viagem em mais de 650 aeroportos em 148 países. Os membros podem acessar uma gama cada vez maior de experiências premium - de spas a cápsulas para dormir e jantares - que ajudam a transformar cada viagem em algo especial. Ao estabelecer parcerias com outras marcas líderes, ajudamos a levar uma melhor experiência de viagem ao mundo.


O Priority Pass é operado pela Collinson, a empresa global de propriedade privada dedicada a ajudar o mundo a viajar com facilidade e confiança.




Por assessoria de imprensa

bottom of page