top of page
  • Foto do escritorBrasil Cotidiano

Sete tendências de tecnologia no futebol


crédito da foto: assessoria de imprensa


Autoriza o árbitro. Essa é a frase que marca o início da partida na qual, pelos próximos 90 minutos, tudo pode acontecer, inclusive, a conquista de títulos improváveis e inéditos na história. No entanto, mais do que uma paixão nacional, o esporte também precisa de uma gestão comprometida dentro e fora das quatro linhas, garantindo o seu franco desempenho e crescimento – e, sem dúvidas, a melhor forma dos clubes assegurarem essa meta é contando com o apoio da tecnologia, estando por dentro das principais tendências.

Engana-se quem pensa que, no futebol, as emoções são sentidas apenas dentro do campo, afinal, além de um traço cultural, os clubes esportivos também são negócios. Desta forma, é necessário estabelecer uma gestão eficiente a fim de garantir maior visibilidade e transparência operacional, contribuindo desde a definição de estratégias táticas até questões contratuais que envolvem jogadores e patrocínios.


E, tendo em vista a era da transformação digital que estamos vivendo, a tecnologia tem se mostrado ser uma ferramenta eficaz nos aspectos de gestão, independentemente de porte, segmento e área de negócio. Sendo assim, enquanto a temporada de bola está encerrada, é crucial que os clubes estejam atentos as tendências tecnológicas para utilizarem em 2024. Confira as sete principais:



#1 Inteligência Artificial (IA) no planejamento tático: sim, a IA seguirá com seu protagonismo em 2024. Os clubes podem utilizar esta tecnologia para analisar o estilo de jogo dos adversários, otimizar estratégias táticas e sugerir formações mais eficazes com base em dados históricos e em tempo real.


#2 Tecnologia de gramados inteligentes: o campo é o palco das partidas. Esse recurso pode ser aplicado por meio do uso de sensores que monitoram condições que vão desde temperatura, umidade, até desgaste, o que ajuda na manutenção eficiente e na prevenção de lesões dos jogadores.


#3 Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (VR): a tecnologia está em tudo e em todo lugar. Sendo assim, os times podem utilizar aplicações mais avançadas de AR e VR nos treinamentos dos jogadores, realizando análises táticas e monitorando a experiência do torcedor, uma vez que os recursos incluem simulações imersivas de partidas e treinos.


#4 Blockchain para gestão de transferências e contratos: durante as temporadas, é comum os clubes acertarem transferências ou empréstimos de jogadores. Por isso,  o blockchain pode ser utilizado para aumentar a transparência e segurança nessas transações, mantendo um rigoroso controle dos contratos e pagamentos.


#5 Fan Engagement aprimorado: complementando a tópico anterior, a utilização de aplicativos de realidade aumentada pode favorecer a interação com o público durante os jogos, através de experiências virtuais dentro dos estádios.


#6 Tecnologias de transmissão imersiva: seja presencial ou à distância, os torcedores vão à loucura. Desta forma, a adesão ao desenvolvimento de tecnologias de transmissão imersiva, como transmissões em 360 graus e realidade virtual, pode proporcionar aos torcedores uma experiência mais envolvente, independentemente de onde estejam.


#7 Adoção de sistema ERP na nuvem: mais do que a partida em si, os clubes também têm a responsabilidade de lidar com rodadas internas de gestão. Deste modo, o ERP ajuda no gerenciamento eficiente dos recursos financeiros, desde orçamentos, receitas, despesas, até transações.  Além disso, a ferramenta também auxilia na gestão dos contratos de jogadores, patrocinadores, ativos, estoque de materiais esportivos, entre outros aspectos. Isso proporciona maior transparência e controle sobre as finanças do clube, bem como a segurança nos dados e informações confidenciais.


Podemos afirmar que o ano de 2023 foi agitado para o futebol. Como exemplo disso, tivemos desde o Fluminense, que venceu a Libertadores da América e o São Paulo, que conquistou a Copa do Brasil; até o Manchester City, que ganhou a UEFA Champions League, e a seleção da Espanha, que venceu pela primeira vez a Copa do Mundo Feminina – haja coração para acompanhar tudo isso.


Contudo, a imprevisibilidade dos resultados deve ser mantida dentro do campo. Isso é, no que condiz ao desempenho fora da partida, cabe aos clubes a missão de seguir aperfeiçoando suas práticas, a fim de serem sempre vitoriosos. Sendo assim, o quanto antes as equipes aprimorarem seus processos e aplicarem o uso de tendências em tecnologia, melhor será o seu desempenho e crescimento. Afinal, antes do apito final, os acréscimos fazem toda a diferença.


Valéria Mendes é executiva de vendas da G2.


Sobre a G2: A G2 entrega a melhor solução de gestão para empresas em crescimento em nuvem, provendo o ERP SAP Business One, totalmente em compliance com a SAP®, empresa alemã líder mundial no segmento. A companhia dispõe de ampla experiência em diversos mercados, como prestação de serviço, importação, exportação, indústria, varejo, e-commerce, telecom, energia, utilities, engenharia, comércio e outros.

bottom of page